segunda-feira, 16 de maio de 2011

Maldição Divina - 13º Capitulo

PRESENTE PASSADO

Moglli volta a olhar para Tati, e os insetos estão todos mortos. Logan e Tati permanecem desacordados. Ele corre até o castelo para procurar o dono da ilha. Procura por todo canto, grita, mas não acha ninguém. Quando volta onde estavam os dois, nada. Os dois sumiram. Como um bom escoteiro que é, notou dois pares de pegadas, cada par onde estavam os dois caídos. E agora, quem seguir? Moglli resolve ir atrás de Tati. Após seguir as pegadas por um certo tempo, ele vê a Tati lá na frente. Moglli chega perto dela, e coloca a mão no seu ombro. Tati, muito arisca, vira para Moglli, da um passo pra trás, puxa uma arma e aponta para ele.
- Tati, sou eu!
Ela fica parada, olhando com uma cara de desconfiada. É estranho. É a Tati, mas não é. É o cheiro dela, mas ao mesmo tempo não é. Moglli nunca sentiu algo parecido. Talvez seu faro esteja falhando. Mas seu rosto está diferente. Uma expressão diferente. Uma firmeza que nunca viu nela.
- Você tá bem Tati?
- Estou.
- Abaixa essa arma.
Tati abaixa a arma, olha por mais uns instantes para Moglli, vira as costas e anda. Moglli fica sem entender nada, e vai atrás. Tati vira e aponta a arma novamente para Moglli.
- Chega de me seguir humano.
Moglli levanta as mãos, vira de costas e sai. Tati volta a caminhar. Moglli volta alguns metros. Uma ideia, nunca fez, mas, pode ajudar a entender o que está acontecendo. Ele começa a se transformar, mas algo novo. Uma transformação que nunca fez. Pelos crescem por todo o corpo. No rosto, um focinho cheio de dentes pontudos começa a se formar. Sua coluna mantem-se reta, sua barriga diminui, seu tórax afina. Sua cintura dobra, deixando seu corpo em noventa graus, ficando de quarto. Suas mãos e pés viram patas. Um lobo com pelos marrons e algumas poucas manchas acinzentadas e escuras. Seu olfato melhorou muito. Pode sentir o cheiro de coisas a quilômetros de distancia dali. Não somente o olfato. Sua percepção no geral aumentou. Consegue escutar um inseto voando a metros de distancia. São tantos sons e cheiros novos que ele fica um tempo parado, observando sem se mexer, sentindo a natureza. De repente ele volta a si. Precisa achar a Tati. Moglli corre até o local que ficou parado com ela. O lugar tem um cheiro forte de Tati. Ele procura, e acha o rastro dela. Começa a correr seguindo o rastro. Moglli vê Tati conversando com Logan. A mesma coisa com Logan. O cheiro diz que é ele, mas não é ele. Nessa forma ele sente algo mais forte junto do cheiro dele. Um cheiro de planta, de arvore misturado com o seu. Essa é a diferença no cheiro da Tati também. Talvez isso explique porque estão agindo estranho. Mas não ajuda muita coisa. Ele chega um pouco mais perto, mas se mantem oculto nas folhas, levanta as orelhas e escuta a conversa dos dois.
- Você achou?
- Rodei bastante e descobri que estamos em uma ilha sem habitantes. É estranho, o continente deve ter se dividido, ou então grandes porções de agua tomaram conta de toda a terra em volta daqui. Somente os locais mais altos devem estar em terra. E o seu relatório?
- Isso é trágico. A única coisa que achei foi um humano. Mas ele parecia inofensivo. Como vamos proceder agora?
- O primeiro passo é dominar aquele humano para trazer mais um dos nossos para cá. Depois vamos procurar uma forma de ir para onde vive a população deles. Só então daremos inicio ao plano original. Mostre-me onde você encontrou com ele.
- Sim, ele está pra lá.
Moglli toma certa distancia, pois eles estavam indo na sua direção. Então é isso. De alguma forma, estão usando os corpos dos seus amigos. E pretendem pegar o seu também. Isso explica o outro cheiro. Mas por que cheiro de planta? A única maneira de descobrir exatamente o que acontece é ir atrás deles. E é melhor ir rápido, antes que desistam dele e vão para fora da ilha. Apesar de não ter notado nenhuma embarcação, Moglli não viu a ilha inteira, o que torna a situação um pouco preocupante. Moglli corre até os dois. Quando vai chegando perto, volta para sua forma humana.
- Ei. Procurando alguma coisa?
- Sim, procurávamos por você. Entregue-se em paz humano, e não vai se machucar.
- Onde estão meus amigos?
- Quer saber dos donos dessas cascas? Não se preocupem, vai se encontrar com eles em breve.
- O que vocês querem com esses corpos?
- Nossa raça foi extinta. Nós vamos trocar todos nossos habitantes pelos seus, e viveremos na casca de vocês.
- Vai achando.
- Entregue-se em paz, ou sofrerá muito.
Moglli não sabe o que fazer. Pode ser que estejam mortos, então não adianta se entregar. Pode ser apenas que trocaram de corpos, mas se for verdade o que ele disse, eles estão presos no tempo. Bom, primeiro tem que prender os dois, pra depois descobrir o que fazer. Logan avança com a raiva estampada em seu rosto. Moglli desvia do soco de Logan. Será que pode acertar Logan sem machucar seu parceiro? E como prender ele? Devia ter pensado nisso antes de começar a lutar. Logan acerta um soco no estomago de Moglli e na sequencia, quando Moglli abaixa, uma joelhada no rosto de Moglli, que cai de costas no chão. Logan se aproxima e Moglli da uma rasteira. Ele levanta e tenta acertar Logan, mas leva uma solada no peito. Moglli voa, bate em uma arvore e quebra um galho de aproximadamente três centímetros de diâmetro. Antes de cair no chão, Logan segura-o pelo pescoço e começa a bater em seu rosto. Moglli segura a mão que Logan está usando para bater e com a outra acerta o rosto dele. Moglli pega Logan pelos braços, e o joga na arvore. A ponta do galho que restou na arvore entrou pelas costas de Logan e saiu no peito. Logan não se mexe. Moglli respira um pouco. Ele sente uma pancada na nunca. Olha pra trás, meio tonto. Tati está com um tronco na mão. Moglli acerta um soco no peito de Tati que voa para longe e cai, sem se levantar. Segundos depois, Moglli cai de joelhos. Sua nunca dói muito. Ele cai de bruços no chão. Seus olhos vão fechando aos poucos, até a escuridão total.

3 comentários:

  1. há! primeiro, mesmo que seja desmaiado.

    ResponderExcluir
  2. E só pra variar no fim eu acabo ou desacordada ¬¬ uhauhauh

    Muito bom

    Tati

    ResponderExcluir